Categoria: Emagrecimento

Como perder peso rapidamente: 3 etapas simples, baseadas na ciência

Como perder peso rapidamente: 3 etapas simples, baseadas na ciência

Há muitas maneiras de perder muito peso rapidamente.

No entanto, a maioria deles vai deixar você com fome e insatisfeito.

Se você não tem força de vontade de ferro, então a fome fará com que você desista desses planos rapidamente.

O plano descrito aqui irá:

Reduza seu apetite significativamente.
Faça você perder peso rapidamente, sem fome.
Melhore sua saúde metabólica ao mesmo tempo.
Aqui está um plano simples de 3 etapas para perder peso rapidamente.

1. Reduzir Açúcares e Amidos
A parte mais importante é reduzir os açúcares e amidos (carboidratos).

Quando você faz isso, seus níveis de fome diminuem e você acaba consumindo muito menos calorias (1 Fonte Confiável).

Agora, em vez de queimar carboidratos por energia, seu corpo começa a se alimentar da gordura armazenada.

Outro benefício do corte de carboidratos é que reduz os níveis de insulina, fazendo com que os rins eliminem o excesso de sódio e água do corpo. Isso reduz o inchaço e o peso desnecessário da água (2, 3Fonte Confiável).

Não é incomum para perder até 10 libras (às vezes mais) na primeira semana de comer desta forma, tanto a gordura corporal e peso da água.

Este é um gráfico de um estudo que compara dietas com baixo teor de carboidratos e baixo teor de gordura em mulheres com sobrepeso ou obesas (Fonte 4Trusted).

O grupo de baixo carboidrato está comendo até a plenitude, enquanto o grupo de baixo teor de gordura é restrito a calorias e com fome.

Corte os carboidratos e você começará a ingerir menos calorias automaticamente e sem fome (5).

Simplificando, cortar carboidratos coloca a perda de gordura no piloto automático.

RESUMO
Removendo açúcares e amidos (carboidratos) de sua dieta irá reduzir o seu apetite, diminuir os níveis de insulina e fazer você perder peso sem fome.
2. Coma proteína, gordura e vegetais
Cada uma das suas refeições deve incluir uma fonte de proteína, uma fonte de gordura e vegetais com baixo teor de carboidratos.

Construir suas refeições dessa maneira automaticamente levará sua ingestão de carboidratos ao intervalo recomendado de 20 a 50 gramas por dia.

Fontes de Proteína
Carne: Carne, frango, porco, cordeiro, etc.
Peixe e Marisco: Salmão, truta, camarão, etc.
Ovos: ovos inteiros com a gema são os melhores.
A importância de comer muita proteína não pode ser exagerada.

Isto foi mostrado para aumentar o metabolismo de 80 a 100 calorias por dia (6Trusted Source, 7Trusted Source, 8Trusted Source).

Dietas ricas em proteínas também reduzem os desejos e pensamentos obsessivos sobre os alimentos em 60%, reduzem o desejo por lanches noturnos pela metade e o deixam tão cheio que você come automaticamente 441 menos calorias por dia – apenas adicionando proteínas à sua dieta. (Fonte 9Trusted, Fonte 10Trusted).

Quando se trata de perder peso, a proteína é o rei dos nutrientes. Período.

Legumes com baixo teor de carboidratos
Brócolis
Couve-flor
Espinafre
Tomates
Couve
Couve de Bruxelas
Repolho
acelga
Alface
Pepino
Lista completa aqui.
Não tenha medo de carregar o seu prato com estes legumes com baixo teor de carboidratos. Você pode comer quantidades maciças deles sem ultrapassar 20-50 carboidratos líquidos por dia.

Uma dieta baseada principalmente em carne e legumes contém todas as fibras, vitaminas e minerais que você precisa para ser saudável.

Fontes de gordura
Azeite
Óleo de côco
Óleo de abacate
manteiga
Coma 2-3 refeições por dia. Se você se sentir com fome à tarde, adicione uma quarta refeição.

Não tenha medo de comer gordura, pois tentar fazer tanto carboidratos como baixo teor de gordura ao mesmo tempo é uma receita para o fracasso. Isso fará você se sentir infeliz e abandonará o plano.

Para ver como você pode montar suas refeições, confira este plano de refeições com baixo teor de carboidratos e esta lista de 101 receitas saudáveis ​​com pouco carboidrato.

RESUMO
Monte cada refeição fora de uma fonte de proteína, uma fonte de gordura e vegetais com baixo teor de carboidratos. Isso vai colocá-lo na faixa de 20 a 50 gramas e diminuir significativamente os níveis de fome.

3. Levante Pesos 3 Vezes Por Semana
Você não precisa se exercitar para perder peso neste plano, mas é recomendado.

A melhor opção é ir ao ginásio 3 a 4 vezes por semana. Faça um aquecimento e levante alguns pesos.

Se você é novo no ginásio, peça um treinador para alguns conselhos.

Ao levantar pesos, você vai queimar muitas calorias e impedir que o seu metabolismo diminua, o que é um efeito colateral comum da perda de peso (11Trusted Source, 12).

Estudos sobre dietas de baixo carboidrato mostram que você pode até ganhar um pouco de músculo enquanto perde quantidades significativas de gordura corporal (13).

Se levantar pesos não é uma opção para você, então fazer alguns exercícios de cardio como caminhar, correr, correr, andar de bicicleta ou nadar será suficiente.

RESUMO
É melhor fazer algum tipo de treinamento de resistência, como levantamento de peso. Se isso não for uma opção, os exercícios cardiovasculares também são eficazes.

Fonte: Neosaldina para sua dor de cabeça
Opcional – Faça um ‘Carb Refeed’ uma vez por semana
Você pode tirar um dia de folga por semana, quando você come mais carboidratos. Muitas pessoas preferem o sábado.

É importante manter as fontes saudáveis ​​de carboidratos, como aveia, arroz, quinoa, batata, batata doce, frutas, etc.

Mas apenas este dia com carboidratos – se você começar a fazê-lo mais do que uma vez por semana, não verá muito sucesso neste plano.

Se você deve ter uma refeição de fraude e comer algo insalubre, então faça isso neste dia.

Esteja ciente de que as refeições de trapaça ou as reposições de carboidratos NÃO são necessárias, mas elas podem aumentar um pouco de gordura

Fonte: https://www.valpopular.com/neosaldina-para-sua-dor-de-cabeca/

Como perder peso mais rápido, mas com segurança

Como perder peso mais rápido, mas com segurança

Sem truques, sem mentiras – apenas 16 estratégias de nutrição baseadas na ciência para impulsionar sua perda de peso.

image
Por Jaclyn London, MS, RD, CDN, Instituto Good Housekeeping
21 de março de 2019
Healthy Vegan Snack Board Pink Grapefruit ENRIQUE DÍAZ / 7CERO GETTY IMAGES
Perca 5 libras em uma semana! É um tropo que vemos em todo lugar. E embora seja possível que alguém possa perder muito (se não mais) nesse período de tempo, isso realmente depende do seu metabolismo e de muitos outros fatores, incluindo atividade física e composição corporal, os quais são totalmente exclusivos para você.

Em última análise, a perda de peso volta ao conceito de calorias, calorias : coma menos do que você queima e perderá peso. E embora seja possível perder rapidamente o peso da água com uma dieta pobre em carboidratos , certamente não defenderei isso. A dieta em si pode levá-lo a pensar que esse estilo de comer está funcionando – quando, na verdade, você pode recuperar o que perdeu assim que comer carboidratos novamente. Isso pode parecer incrivelmente desanimador se você quiser resultados que durem mais de uma semana.

Com base na minha experiência em aconselhamento nutricional, a maioria de nós tende a lanche em alimentos que não são ricos em nutrientes, mas são ricos em calorias. Por exemplo, pular bebidas açucaradas é muitas vezes a maneira mais fácil de perder peso mais rápido . Você não se sente satisfeito com as bebidas – mesmo aquelas que contêm calorias – então trocá-las por água com gás ou chá e café sem açúcar é o melhor lugar para começar. Outros grandes culpados geralmente vêm em grãos refinados como cereais, salgadinhos, bolachas e biscoitos.

Se você está procurando acelerar a perda de peso, eu também o encorajo a estar atento aos alimentos que você come e aos quais você não escolhe. Pense: empurradores de alimentos no trabalho ou sobras de seus filhos. Observar de onde vêm as calorias extras é outro passo para fazer melhores escolhas a curto e longo prazo.

Na minha experiência, existem algumas outras dicas que são válidas para quase todos nós – e são conceitos que podemos colocar em prática a partir de agora.

Então, aqui é onde começar:

1. Coma mais legumes, o tempo todo.
É simples assim, eu prometo! Se você pensa em fazer qualquer refeição principalmente veggies (pelo menos 50% de qualquer coisa que você está tendo), você está no caminho certo para uma melhor saúde e perda de peso.

2. Construa um café da manhã melhor.
Todas as refeições são importantes, mas o café da manhã é o que ajuda você a começar o dia no caminho certo. Os melhores e mais saudáveis ​​cafés da manhã são aqueles que vão enchê-lo, mantê-lo satisfeito e evitar os desejos no final do dia. Apontar para comer entre 400 e 500 calorias para a sua refeição da manhã, e certifique-se de incluir uma fonte de proteína magra mais gordura de enchimento (por exemplo, ovos, iogurte grego sem açúcar , nozes ou manteigas) e fibras (vegetais, frutas ou 100% de grãos integrais). Começar o dia com uma mistura estabilizadora de açúcar no sangue ajuda a perder peso sem sacrificar.

Oatmeal porridge bowl wtih blueberries, cranberries, almonds and coconut
ARX0NT GETTY IMAGES
3. Conheça seus limites com sal.
Uma vez que o sal é um conservante, os alimentos embalados e processados ​​são muitas vezes mais ricos em sódio – algo para se ter em mente ao planejar suas refeições. Quando se trata de comprar lanches, um produto com “baixo teor de sódio” tem de ser de 140 mg ou menos por dose – portanto, se você está realmente em apuros, pode seguir essa diretriz para o que colocar no seu carrinho.

4. Beba mais café.
Comece o seu dia com uma xícara de café . A cafeína é um diurético natural e uma excelente fonte de antioxidantes, que protegem as células de danos. Você pode tomar até 400 mg – cerca de um café Starbucks – diariamente, de acordo com as Diretrizes Dietéticas para os americanos.

Não é muito bebedor de café? O chá também é um diurético natural, e os tipos de chá de ervas, como o dente-de-leão ou a raiz de erva-doce também podem dar uma mãozinha. De fato: Quando um estudo recente comparou o efeito metabólico do chá verde (no extrato) com o de um placebo, os pesquisadores descobriram que os bebedores de chá verde queimaram cerca de 70 calorias adicionais em um período de 24 horas.

Iced latte on leaf patterned tea towel
TARIK KIZILKAYA GETTY IMAGES
5. Evite bebidas açucaradas.
Nós simplesmente não nos sentimos cheios de calorias líquidas da mesma maneira que fazemos comida de verdade . Beber um suco ou uma bebida de café com caramelo não é tão satisfatório quanto comer uma tigela de salgadinhos com vegetais e proteínas. Portanto, monitore sua ingestão de suco , refrigerante, café adoçado e chá e bebidas alcoólicas. Se você consumir cada uma dessas bebidas durante o dia, você terá pelo menos 800 calorias extras durante a noite – e você ainda estará com fome. (Incidentalmente, o álcool pode suprimir o metabolismo da gordura, tornando mais difícil queimar essas calorias.)

6. Compre um conjunto de pesos de 5 libras.

Halteres de 5 libras (par)
PAC Barbell
amazon.com
US $ 18,26
COMPRE AGORA
É um investimento que você nunca se arrependerá. Eis o porquê: O treinamento de força constrói tecido muscular magro, que queima mais calorias – no trabalho ou em repouso – 24 horas por dia, sete dias por semana. Quanto mais músculo magro você tiver, mais rápido você vai emagrecer. Como você começa o treinamento de força? Tente algumas flexões ou alguns agachamentos ou lunges. Use seus pesos livres para realizar simples bíceps ou tríceps em sua casa ou escritório. Faça esses exercícios de três a quatro vezes por semana, e logo verá uma melhora rápida.

7. Coma alimentos picantes – a sério!
Pode realmente ajudar a reduzir as calorias. Isso porque a capsaicina , um composto encontrado em pimentas jalapeño e caiena, pode (levemente) aumentar a liberação de hormônios do estresse em seu corpo, como a adrenalina, o que pode acelerar sua capacidade de queimar calorias. Além do mais, comer pimenta pode ajudar a atrasá-lo. Você é menos propenso a engolir aquele prato de espaguete picante – e, portanto, ficar mais atento quando estiver satisfeito. Alguns grandes acrescenta além de pimentas quentes: gengibre e açafrão .

Hot Sweet and Chili Pepper Varieties
TVIRBICKIS GETTY IMAGES
8. Vá para a cama.
Há toneladas de pesquisa que demonstra que obter menos do que a quantidade desejada – cerca de 7 horas – de sono por noite pode retardar o seu metabolismo . Além disso, quando você está acordado por mais tempo, é mais provável que você coma petiscos à meia-noite. Portanto, não economize no seu ZZZ, e você será recompensado com uma vantagem extra quando se trata de perder peso.

9. Mantenha um diário alimentar.
Muitas pesquisas demonstram pessoas que registram tudo o que comem – especialmente aquelas que registram eles estão comendo – são mais propensos a perder peso e mantê-lo para o longo curso. O hábito também leva menos de 15 minutos por dia, em média, quando você o faz regularmente, de acordo com um estudo de 2019 publicado na revista Obesity .

Comece a rastrear em um aplicativo como o MyFitnessPal ou use um caderno normal. Isso ajudará você a ficar responsável pelo que você comeu. Além disso, você pode facilmente identificar algumas outras áreas de suas refeições diárias que poderiam usar um pouco de melhoria quando estiverem escritas na sua frente.

10. Dê um passeio!
Não me entenda mal – fazer exercícios a qualquer momento é bom para você. Mas a atividade noturna pode ser particularmente benéfica, porque o metabolismo de muitas pessoas desacelera no final do dia. Trinta minutos de atividade aeróbica antes do jantar aumentam sua taxa metabólica e podem mantê-la elevada por mais duas ou três horas, mesmo depois que você parou de se mover. Além disso, ajudará a relaxar após a refeição, para que você não seja tentado pelo pastoreio induzido pelo estresse que pode acumular calorias .

Runner feet running on road closeup on shoe.
BOONCHAI WEDMAKAWAND GETTY IMAGES
11. Resista ao desejo de pular uma refeição.
Saltar refeições não vai fazer você perder peso mais rápido. Se um dia agitado impossibilitar uma refeição, esconda um pedaço de fruta e um pacote de manteiga de amendoim no seu carro ou bolsa e mantenha os snacks na gaveta da sua secretária – tudo o que o impedirá de passar fome!

Ir a longos períodos de tempo sem comida prejudica duplamente nossos esforços de alimentação saudável, diminuindo o seu metabolismo e preparando-o para outra compulsão no final do dia. (Pense: Você pulou o café da manhã e o almoço, então está pronto para derrubar um peru inteiro no jantar!) Faça da sua missão comer três refeições e dois lanches todos os dias e não espere mais do que três a quatro horas. sem comer. Defina um “lanche alarme” no seu telefone, se necessário.

12. Coma sua H2O.
Claro, você certamente precisa beber muita água para ajudar a combater o inchaço, você pode (e deve!) Também consumir alimentos com alto teor de água . Alcance pepinos, tomates, melancia, espargos, uvas, aipo, alcachofras, abacaxi e cranberries – todos contendo propriedades diuréticas que também o ajudarão a ficar satisfeito, devido ao alto teor de fibras.

Watermelon
FOTO POR EDUARDO BARRERA GETTY IMAGES
13. Munch em alimentos ricos em minerais.
Potássio , magnésio e cálcio podem ajudar a servir como um contrapeso para o sódio. Alimentos que são ricos em potássio incluem folhas verdes, a maioria dos alimentos “laranja” (laranjas, batata doce, cenoura, melão), bananas, tomates e vegetais crucíferos – especialmente couve-flor. Laticínios com baixo teor de gordura, além de nozes e sementes também podem ajudar a dar-lhe um impulso de inchaço. Eles também têm sido associados a uma série de benefícios adicionais à saúde, como redução da pressão arterial, controle do açúcar no sangue e redução do risco de doenças crônicas em geral.

14. Ignore os truques.

Vestir-se de lado (e outros mitos dietéticos desmascarados)
amazon.com
US $ 26,00 $ 16.43 (37% de desconto)
COMPRE AGORA
A qualquer momento, existem dezenas de hypes de perda de peso no mercado que afirmam tirar 10 libras em 10 dias, ou o que quer que seja. O desespero pode nos tentar a experimentar qualquer coisa – desde ” comer limpo ” até cortar grupos de alimentos completamente. Lembre-se: só porque uma salada de abacate-couve escorrendo em óleo de coco é considerada “limpa” por um “especialista” no seu feed do Instagram, isso não significa que ela seja um alimento ilimitado. Moral da história? Evite as modas passageiras, coma comida de verdade, assista algum Netflix e relaxe (talvez com um copo de vinho na mão). Agora esse é o meu tipo de desintoxicação.

15. Deixe-se fora do gancho.
Você já sabe que uma dieta perfeita não existe, mas muitos de nós ainda não conseguem resistir à vontade de nos chutar quando nos satisfazemos, comemos demais ou nos livramos de dietas restritivas. O problema: isso só torna mais difícil, estressante e absolutamente impossível perder peso. Então, ao invés de se machucar por comer alimentos que você acha que não deveria , deixe para lá. Tratar-se com cerca de 200 calorias de prazeres por dia – algo que lhe parece indulgente – pode ajudá-lo a permanecer no caminho certo para o longo prazo, então permita-se comer, respirar e se entregar. A comida deve ser alegre, não agonizante!

Leia também: Transtorno Bipolar saiba o que é sintomas e tratamentos

16. Procure o nosso emblema nos rótulos dos alimentos.
Em última análise, a perda de peso a longo prazo requer alguma mudança de comportamento a curto prazo e uma formação de hábitos mais saudável. É por isso que criamos o Emblema Aprovado pela Good Housekeeping Nutritionist, que existe para ajudar a transformar as escolhas de alimentos inteligentes em hábitos alimentares mais saudáveis. Todos os alimentos e bebidas do GHNA facilitam a localização e alimentação de alimentos saudáveis, sem mais tempo, esforço e custo. Temos como alvo os fatores relacionados ao estilo de vida que tornam a alimentação mais saudável difícil e encontramos soluções simples, mas criativas, que realmente funcionam! Procure o emblema nos rótulos onde você comprar comida.

Perdendo peso

Perdendo peso

Por que não estou perdendo peso? ”Essa pergunta parece familiar? Em vez de se concentrar no negativo, considere todas as coisas que você pode ganhar com um plano sensato de perda de peso. Uma atitude positiva pode aproximá-lo de seus objetivos.

containers

COMO COMEÇAR

Leia também: Megacil funciona
Perdendo peso
Você está frustrado com todas as informações inúteis sobre dieta e exercícios lá fora? Nós vamos te ensinar como perder peso com segurança sem o absurdo.

DICAS
PARA
FAÇO
Perda de peso mais fácil
“Por que não estou perdendo peso?” Essa pergunta parece familiar? Em vez de se concentrar no negativo, considere todas as coisas que você pode ganhar com um plano sensato de perda de peso. Uma atitude positiva pode aproximá-lo de seus objetivos.

talia-jump

QUE
PARA
COMER
perder peso
Comer saudável não deve ser temporário. As dietas são frequentemente vistas como coisas das quais as pessoas entram e saem, mas mudanças reais a longo prazo acontecem quando você aprende a comer alimentos integrais e densos em nutrientes nas porções certas. Domine como abastecer seu corpo da maneira certa para que você possa perder peso sem se sentir privado.

COMO MOVER
perder peso
Pesquisas mostram que combinar um plano alimentar saudável com exercícios leva a uma maior perda de peso do que qualquer um sozinho. Mas quais são os melhores exercícios para perda de peso? Nós vamos te ensinar. Você também aprenderá como a atividade diária geral pode ajudar.

MANTER
ISTO
FORA
para o bem
Manter seus resultados de perda de peso não tem que se sentir como (outra) batalha difícil. Veja o que você precisa saber para o modo de manutenção.

Como perder peso

Como perder peso

Casa
Ferramentas de Saúde
Como perder peso
A obesidade é um grande problema de saúde tanto para os indivíduos quanto para a sociedade como um todo. Na verdade, os australianos estão ganhando peso mais rapidamente que o resto do mundo . Então, por que não fazemos algo sobre isso?

Em suma, porque perder peso pode ser difícil. Qualquer um que já tenha tentado pode atestar isso.

Leia também: Forscolina ou forskolin o que é quais os benefícios emagrece

Simplificando, para perder peso você precisa queimar mais calorias do que você consome. Ouvi isso antes? É verdade, mas na vida real também é muito mais complicado do que isso.

Em vez de contar calorias, descobrimos que usar unidades de grupos de alimentos é mais eficaz. Ao comer uma quantidade específica de alimentos de todos os 6 grupos de alimentos, você não apenas perderá peso, mas também garantirá o equilíbrio nutricional.

Pesquisas mostram que uma combinação de baixo IG e maior quantidade de proteína é a melhor maneira de reduzir o peso corporal e os sentimentos de fome quando em dieta. A Dieta Total de Bem-Estar da CSIRO distribui a proteína uniformemente em todas as refeições para um efeito ainda maior.

Alimentos com IG baixo são alimentos compostos de carboidratos que demoram mais para serem digeridos, como pão integral, muesli natural, aveia e arroz Basmati. Ao combinar esses alimentos com proteínas magras, como carne, frango, ovos e tofu, você se sentirá satisfeito por mais tempo. Sem essa combinação, as chances são de que você acabe com fome novamente logo após a sua última refeição .

Como faço para começar a perder peso?
Existem alguns aspectos práticos que ajudarão quando você se comprometer com um plano de emagrecimento , como se livrar das tentações limpando a despensa e a geladeira, e estabelecendo onde você está agora e quais são seus objetivos.

O ponto mais importante é começar – e agora é um momento tão bom quanto qualquer outro. É fácil adiar porque a vida está ocupada no momento, mas se você pensar sobre isso, quando é que a vida não está ocupada?

Comece definindo metas de perda de peso pequenas, porém factíveis, e seja consistente ao pesar a si mesmo – ou faça medições corporais, se preferir isso.

Mudar seus hábitos diários pode ter um grande efeito em sua cintura também. Não é preciso muito para fazer compras de maneira mais inteligente e saudável, aprender a preparar refeições rápidas e saudáveis ​​e incluir proteínas e alimentos com baixo IG nas refeições, o que diminuirá sua sensação de fome.

Se você precisar de algumas dicas simples de pessoas que obtiveram sucesso com a Dieta Total de Bem-Estar da CSIRO, nossos membros sugerem que você a faça um dia de cada vez, fazendo exercício sem compromisso, cozinhando à frente para dias ocupados e se exercitando de manhã quando nada mais pode atrapalhar.

E se eu tiver muito a perder?
Primeiro, largue o rótulo ‘enorme’ e comece a pensar em sua perda de peso em termos de metas menores e mais viáveis. Metas de 5% são um ótimo começo, então, se você pesa 100 kg, agora tente uma perda de 5 kg para começar.

Você também precisará de um plano firme . Esforços fracos provavelmente falharão, então marque uma data no futuro próximo para ter tempo de planejar. Descobrir um cronograma que permite tempo para preparação de refeições diárias e algumas sessões de exercícios a cada semana.

Também recomendamos que você preencha nossa avaliação de Tipos de Dieta da CSIRO, pois ela lhe dirá algumas coisas sobre sua relação com a comida que você pode não conhecer antes.

O que realmente acontece quando eu perco peso?
Perder peso não é despir até os ossos – é encontrar um peso saudável com o qual você esteja feliz. Para alguns, isso significa ser ativo nos esportes – para outros, significa simplesmente reduzir o risco de doenças relacionadas à obesidade no futuro.

Os benefícios típicos da perda de peso são a melhora do sono e do humor diário, o aumento do desejo sexual e da fertilidade, a diminuição dos desejos por comida e a redução das doenças relacionadas à obesidade.

Perder peso significa reduzir o risco de diabetes tipo 2 , osteoartrite, certos tipos de câncer e doenças cardíacas.

E se eu simplesmente não puder perder peso?
Se você tentou perder peso antes sem sucesso, é completamente compreensível que você hesitaria em tentar novamente. Ter medo de falhar é perfeitamente normal, especialmente quando se trata de um desafio como a perda de peso.

Sentir fome e ser pobre em tempo são motivos comuns para as pessoas não adotarem uma dieta de longo prazo. Portanto, encontrar um plano que esteja cientificamente provado para funcionar, como a Dieta Total de Bem-Estar da CSIRO, pode lhe dar a confiança de que você precisa para tentar novamente e ter sucesso dessa vez.

Muitas vezes, se alguém não entende por que não conseguiu perder peso, é porque simplesmente não sabe o que fazer . Sem uma estrutura sólida, é difícil lidar com as tentações do dia-a-dia e todas as opções prejudiciais que existem por aí.

Se os desejos por comida tendem a ser sua queda, pense no que geralmente os desencadeia. Isso é stress? Tédio? Falta de dormir? Saber por que os ataques de greve podem ajudá-lo a criar estratégias para lidar com eles – ou evitá-los completamente.

Finalmente, não há uma abordagem única para perda de peso que funcione para todos. Na dieta de bem-estar total da CSIRO oferecemos diferentes planos de refeição e exercício que são cientificamente testados para a perda máxima de gordura corporal.

Nosso plano Protein Balance é um plano de proteína baixa e baixo IG que distribui a proteína uniformemente entre todas as refeições para garantir que você fique satisfeito durante todo o dia. Também oferecemos um plano de saúde intestinal com alto teor de proteína e alto teor de fibras, que visa melhorar as bactérias intestinais, o que pode ajudar a perder peso.

O que não funciona
Há muitos conselhos por aí que não funcionam ou pelo menos não são muito produtivos a longo prazo. Por exemplo, a gordura foi vilificada por décadas, mas agora entendemos que cortar a gordura é contraproducente, pois as gorduras nos alimentos são frequentemente substituídas por açúcar.

Nós comparamos algumas outras dietas à Dieta do Bem Estar Total da CSIRO, como a dieta paleo e a dieta de jejum 5: 2 , para ver quais são os benefícios e desvantagens dessas dietas.

O que descobrimos é que muitas dietas populares podem ajudá-lo a perder peso, mas muitas vezes apenas por um tempo. Mudanças insustentáveis ​​em sua dieta, como cortar grupos inteiros de alimentos, tendem a ser uma correção de curto prazo. O que você precisa é de uma dieta que seja o mais próximo possível de um estilo de vida que você possa viver de maneira realista.

A dieta paleo, por exemplo, tem semelhanças com a nossa própria dieta de bem-estar total de CSIRO na medida em que se concentra em alimentos integrais e uma ingestão relativamente maior de proteína.

Também analisamos se desintoxicar ou evitar o açúcar , laticínios ou trigo e glúten pode ser benéfico para perder peso e descobrimos que, embora essas abordagens tenham alguns pontos positivos, as desvantagens são simplesmente demais.

Comum para todas estas abordagens para perder peso é que eles não oferecem um pacote completo. Abandonar um grupo de alimentos inteiros, como laticínios, por exemplo, significa que é fácil perder nutrientes importantes – e, claro, perder alimentos que você gosta de comer.

Comer não é apenas sobre nutrientes. Para muitos, trata-se também do prazer e das ocasiões sociais – como comer fora – para poder desfrutar do que come é crucial para uma relação saudável a longo prazo com os alimentos.

Isso não significa que, digamos, nós recomendamos que você beba bebidas açucaradas (nós não!), Mas isso significa que proibições totais em certos alimentos ou mesmo grupos de alimentos tornam a vida cotidiana muito mais difícil.

Devo receber ajuda?
Qualquer pessoa que pretenda perder peso deve consultá-lo com o seu médico para verificar se tem algum problema médico subjacente que possa complicar um programa de perda de peso.

Quando se trata de apoio pessoal mais próximo, uma nutricionista praticante credenciada é sua melhor aposta, pois um nutricionista será capaz de trabalhar em torno de suas circunstâncias específicas .

O serviço CSIRO Total Wellbeing Diet Premium oferece acesso a um nutricionista que pode dar conselhos pessoais sobre como você deve abordar o programa.

Como eu fico motivado a longo prazo?
Saber por que você quer perder peso deve ser sua principal motivação – e escrevê-las ajuda a lembrar quando você não está mais sentindo.

Manter o controle de seu progresso também é fundamental. Sempre se concentre no seu progresso a longo prazo e não preste muita atenção às flutuações do dia-a-dia ou semana a semana, pois elas podem ser enganosas.

Um bom exemplo de quando as pessoas perdem a motivação é quando o inverno chega e fica mais frio lá fora . Normalmente, isso significa que você é menos propenso a querer ser ativo e mais propenso a desejar alimentos reconfortantes. Estar preparado para tempos como esses é crucial.

Finalmente, seja gentil consigo mesmo quando você se atrapalhar . Todo mundo faz e isso faz parte da jornada.

Fonte: https://www.valpopular.com/forscolina-ou-forskolin-o-que-e-quais-os-beneficios-emagrece/

Faça dieta para perder 10 quilos de forma saudável: eu te dou 11 dicas para perder peso

Faça dieta para perder 10 quilos de forma saudável: eu te dou 11 dicas para perder peso

Estar acima do peso 10 kg está se tornando mais comum e preocupante. Perder peso não é fácil, mas não é tão difícil como às vezes pensamos. É verdade que você precisa fazer dieta, exercício e estar motivado, mas eles não são os únicos ingredientes para ter sucesso. É por isso que quero dar 10 dicas para aquelas pessoas que precisam perder 10 quilos e querem fazê-lo de forma saudável e definitiva.

dieta para perder peso 10 kg

SLIM 10 KILOS DE PESO: 10 PONTOS QUE O AJUDAM A OBTER

EVITE CONSUMIR CALORIAS VAZIAS
Produtos com calorias vazias são aqueles que fornecem energia, mas não nutrientes. Isso quer dizer que, embora os tomemos, eles não substituem um alimento ou alimento necessário por seu conteúdo nutricional. O exemplo mais claro são as bebidas alcoólicas, elas fornecem 7 kcal de cada grama de álcool, mas não vitaminas, minerais, fibras, proteínas, etc. Outros alimentos que poderíamos considerar dentro desse grupo são os refrigerantes, que apesar de terem açúcar nos nutre, são bebidas pouco saudáveis, totalmente dispensáveis ​​e com alto teor calórico.

LEIA AS ETIQUETAS
Saber o que compramos é básico para não sermos enganados pelo que, à primeira vista, parecem ser os produtos. É por isso que convido você a começar a se familiarizar com as letras miúdas. A primeira vez que você começar a fazê-lo, você pode não ter muitas conclusões, mas você terá muitas surpresas. Ao fazer isso com produtos diferentes e compará-los entre eles, você aprenderá a distinguir produtos de qualidade de produtos altamente processados. Tente escolher alimentos com a menor lista possível de ingredientes, sem adição de açúcares e sem gorduras hidrogenadas.

Não perca estas 10 dicas para perder 10 quilos de dieta emagrecimento CLIC TO TUITEAR
ADELGAZA LOS 10 KILOS EM PERÍODO REALÍSTICO
Perder 10 quilos em 2 semanas não será um objetivo realista. Aconselho-o a considerar a dieta como um processo de mudança de hábitos que lhe permita comer de forma mais saudável. Você verá como a meta de peso virá como resultado de seu trabalho para buscar um estilo de vida saudável.

MONITOR COM DOCES
Não devemos ter medo de adoçantes. Apesar de serem substâncias seguras para consumo têm efeitos negativos. Por um lado, na nossa educação do paladar e dos sabores. Se nos acostumarmos a comer alimentos doces, não gostaremos de alimentos naturais e sempre procuraremos o doce. Por outro lado, estamos investigando os efeitos que os adoçantes têm sobre nossa microbiota intestinal e estamos vendo que eles podem afetar adversamente a tendência de estar acima do peso.

TOME PROBIÓTICOS
Os probióticos são microrganismos vivos que ajudam nossos intestinos a funcionar adequadamente e têm uma flora intestinal saudável. Dependendo do tipo de bactéria que temos em nossa microbiota, teremos mais tendência a ganhar peso. Os alimentos que fornecem probióticos são alimentos fermentados, como iogurte, queijo ou chucrute. Nós também podemos levá-los diretamente comprando-os na farmácia. Não devemos esquecer de alimentar estas bactérias! Como? Ingerir prebióticos, isto é, fibras encontradas em vegetais e alimentos integrais.

COZINHA COM MENOS ÓLEO
É verdade que o azeite é muito saudável, saboroso e uma das bases da dieta mediterrânica, mas … passámos muito! Em uma dieta equilibrada, recomenda-se consumir cerca de 5 colheres de sopa de azeite por dia para dividir entre cozinhar e vestir. Em uma dieta para perder peso, que, portanto, contribui com menos calorias, devemos reduzir para 2 ou 3 colheres de sopa por dia. Isso significa cozinhar suavemente, com pouca gordura e não deixar o óleo correr quando temperarmos.

Leia também: Womax gel lipo funciona

perder peso com saúde
COMPRAR NO MERCADO
Uma das melhores maneiras de mudar seus hábitos é comprar alimentos diferentes dos que você costuma comprar. Encorajo-vos a consumir alimentos não embalados, naturais, frescos, a granel, sazonais e locais. Como você pode fazer isso? Comprar no mercado carne, peixe, ovos, frutas, legumes, nozes e pão. Deixe o supermercado para produtos de limpeza e higiene pessoal.

CUIDAR DAS APRESENTAÇÕES DOS PRATOS
Cozinhe os alimentos que você gosta e coloque-os ‘lindos’. A comida deve entrar de vista e temos que aproveitá-la. Estar em uma dieta de perda de peso não significa que você sempre come a mesma coisa, nem chata, nem insípida, nem simples. Gastar algum tempo preparando a comida, fazendo pratos que te fazem feliz e colocando a comida no prato com um pouco de graça para que eles sejam mais agradáveis ​​e satisfaçam mais quando você comê-los.

VOCÊ QUER BAIXAR 5 KILOS DE MANEIRA SAUDÁVEL?
Visite o meu artigo sobre dicas para perder peso cin

5 dicas para você realmente emagrecer em 2019

5 dicas para você realmente emagrecer em 2019

Nas suas metas para o próximo ano sempre aparece emagrecer? Que você começará a fazer exercício físico e ter uma alimentação mais saudável? E virando o ano realmente você começa, mas de repente, sem saber o porquê, para? Se já aconteceu isso contigo, fica comigo que hoje que eu vou te dar 5 dicas para isso nunca mais acontecer. Vou contar o que fazer para começar e manter o treino e a dieta para terminar o ano mais magro.

As 2 primeiras dicas são óbvias, mas as últimas 3 ninguém te contou.

1 – Motivo inabalável
Comece pela sua mente, encontre um motivo inabalável para iniciar e manter o processo de emagrecimento, algo que não te faça parar, mesmo quando todos já teriam desistido. Faça o certo, e faça até dar certo. A motivação é responsável pela força inicial, faça uma lista de benefícios dos porquês você deseja emagrecer, para você não esquecer nos momentos em que for mais difícil. Veja como aumentar a disciplina para emagrecer.

2 – Planejamento
Tudo o que desejamos fazer com qualidade e eficiência necessita de um plano, como em uma construção de uma casa, necessita de um plano, um projeto, para que fique organizado e haja o mínimo de imprevistos. Nesse seu plano você precisa saber quando você começará, o que você vai fazer, quais serão as suas dificuldades, os exercícios que fará, onde, os horários, dias da semana, como será a sua alimentação, como preparará suas refeições. Planeje tudo o que puder!

Saiba mais: Kifina comprar

3 – Tire o seu cérebro do automático
A nossa mente fica no automático por uma questão de sobrevivência, para gastar o mínimo de energia possível, consequentemente dessa forma temos atitudes não saudáveis sem perceber. Para emagrecer, você precisa tirar a mente do automático, você precisa prestar atenção em tudo o que faz e porque faz. Para poder substituir hábitos antigos por hábitos novos mais saudáveis.

+ Leia também: Emagreça comendo o que quiser

4 – Primeiro muda o pensamento para depois mudar o comportamento
E o primeiro pensamento a ser mudado é que dieta e exercício são chatos. Se você seguir pensando dessa maneira, você não conseguirá manter essa nova rotina, pois será muito cansativo para a sua mente. Esteja disposto a tomar novas atitudes mentais. Você precisará acreditar que essas novas atitudes podem ser agradáveis, que isso faz parte de um novo estilo de vida, que te transformará na pessoa que você deseja ser, mais saudável e mais feliz. Veja: Você pode ter uma mentalidade magra

5 – Adaptar / gostar / desafiar
São os três passos para uma vida nova do Método Life4. Para ter novos comportamentos você deve iniciar aos poucos pelo mais fácil e assim ir se adaptando a essa mudança. Segundo você tem que procurar o que gosta nesse processo, o que melhor se encaixa em suas preferencias pessoais, pois só assim você poderá manter essas novas atitudes e assim emagrecer e manter o peso. Por terceiro desafiar, depois que você já gosta, você precisará fazer cada vez melhor para continuar tendo resultados com o emagrecimento. Desafiar significa ser 1% melhor a cada dia, para assim ter a vida dos seus sonhos.

+ Veja mais: Emagreça rápido como um foguete!

Para você emagrecer em 2019 lembre que o emagrecimento é multifatorial, que você deve pensar nos 4 pilares do emagrecimento, alimentação saudável, exercício físico, construir uma mentalidade magra e ter uma comunidade de apoio.

Chá de gengibre: pra que serve, como fazer, emagrece?

Chá de gengibre: pra que serve, como fazer, emagrece?

Pelo seu sabor ou pelo seu valor como um remédio natural, o gengibre é uma raiz muito popular e consumida. Apresenta diversos benefícios para a saúde e beleza e acrescenta, a alguns alimentos, um toque mais picante.

O chá de gengibre é uma das formas de se ter todos os ganhos dessa raiz. Saiba como prepará-lo, quais os retornos que essa bebida te dará e os riscos do excesso.

Índice – neste artigo você encontrará as seguintes informações:

Para o que serve o chá de gengibre?
Origem do gengibre
Chá de gengibre emagrece?
Benefícios do chá de gengibre
Como preparar o chá de gengibre?
Dicas para melhorar o chá de gengibre
O chá de gengibre tem contraindicações?
Quais cuidados devo tomar?
Para que serve o chá de gengibre?
O chá de gengibre é uma bebida natural e pode ser consumido para diversos efeitos. Os principais benefícios buscados são para fins estéticos e medicinais.

Puramente, o gengibre proporciona grandes benefícios e o consumo do chá pode potencializar as vantagens que ele traz.

É a substância chamada gingerol que proporciona os efeitos antioxidantes, anti-inflamatórios e bactericidas.

O gengibre é, ainda, uma raiz popular em muitos pratos. Se você é fã de comida japonesa, com certeza já provou. Por seu sabor mais picante, é considerado um condimento muito importante dentro da culinária mundial.

Além disso, é uma bebida muito consumida no outono e inverno, já que é considerada uma bebida quente. Não é à toa, pois esse chá tem o poder de esquentar as extremidades do corpo, como as mãos e os pés.

Essa raiz pode ser encontrada em formato de cápsulas, óleos, raiz fresca ou raiz seca.

A bebida possui baixo valor calórico e contém vitaminas A, B3, B6, folato, sais minerais, zinco, potássio e outras propriedades.

Leia também: chá de gengibre é bom

Confira todos os nutrientes que o gengibre contém, considerando a quantidade de 100 gramas, lembrando que a quantidade diária não deve ser maior a 3 gramas.

Calorias 340 kcal
Gorduras totais 4,24 g
Tiamina 0,046 mg
Riboflavina 0,17 mg
Niacina 9,62 mg
Sódio 27 mg
Potássio 1320 mg
Carboidratos 71,62 g
Fibra alimentar 14,1 g
Açúcar 3,39 g
Proteínas 8,98 g
Ácido pantotênico 0,477 mg
Ácido fólico 13 µg
Vitamina B6 0,626 mg
Vitamina C 0,7 mg
Zinco 3,64 mg
Cálcio 114 mg
Ferro 19,8 mg
Magnésio 214 mg
Origem do gengibre
Você já se perguntou como o gengibre veio parar no Brasil? E na sua casa? Ou no chá que consome todos os dias?

Posso te dizer que foi uma viagem meio longa. O gengibre, há tempos, é conhecido e utilizado pelos europeus. Acredita-se que foi levado para lá por meio das Cruzadas. Estamos falando de algo que ocorreu entre os séculos XI e XIII.

O surgimento dessa raiz aqui no Brasil, apresenta versões diferentes. Uma delas, diz que a sua introdução no país aconteceu por meio das invasões dos holandeses, no século XII.

Outra versão apresenta a existência da planta em terras brasileiras desde 1587. Teria sido o botânico Pison a relatar, pela primeira vez, o gengibre como uma planta indígena e comum no país.

Por esses fatos, considerou o gengibre como uma planta brasileira e asiática. Atualmente, o gengibre é cultivado em muitos estados, principalmente nas regiões litorâneas de Santa Catarina, Paraná, Espírito Santo e no sul de São Paulo.

Para um bom crescimento dessa raiz, é necessário boas condições de clima e solo.

Chá de gengibre emagrece?

O gengibre é um alimento termogênico e por isso, quando ingerido como chá, tem como qualidade facilitar a perda de peso. Isso ocorre pois o fato de ser termogênico acelera o metabolismo. Assim, a queima de calorias realizada pelo organismo é maior e mais rápida.

Também emagrece pois o benefício do metabolismo mais acelerado se une aos outros ganhos que o gengibre proporciona, como o seu poder diurético, por exemplo.

Vale lembrar que o consumo do chá de gengibre não é milagroso. Ele é um forte aliado dentro de uma vida saudável, em que o indivíduo mantém uma dieta equilibrada, tem boas noites de sono e faz exercícios regularmente. Para emagrecer com o chá de gengibre, todos esses itens devem andar de mãos dadas.

O maior ganho em se buscar a perda de peso com o consumo do chá de gengibre como aliado está no fato de ser uma bebida natural e com muitas funções medicinais.

Benefícios do chá de gengibre
O chá de gengibre proporciona alguns benefícios interessantes para a nossa saúde. Conheça os ganhos dessa bebida:

Analgésico e anti-inflamatório
O chá de gengibre tem função medicinal e auxilia na recuperação de resfriados, gripes, dores de garganta e dores musculares.

Para as pessoas que praticam esportes frequentemente, consumir o gengibre pode ajudar o corpo a se recuperar de desgastes físicos, por exemplo.

Em relação ao seu poder anti-inflamatório, o que proporciona esse benefício são os óleos essenciais que a raiz apresenta, como o timol, eugenol e carvacrol.

Dessa forma, quando ingerimos o gengibre, estamos fortalecendo nosso organismo contra possíveis inflamações.

Afrodisíaco
O gengibre também é considerado um alimento afrodisíaco. Esses alimentos apresentam propriedades estimulantes que aumentam a produção de hormônios sexuais, melhorando a líbido, tanto nos homens quanto para as mulheres.

Além disso, também proporciona melhor sensação de bem estar. O gengibre é afrodisíaco por aumentar o fluxo de sangue para os órgãos genitais, o que estimula o desejo.

Melhora enjoos de gravidez
Muitas gestantes costumam sofrer com os enjoos durante esse período. Uma forma de aliviar esse sintoma é adotar o gengibre como aliado.

No entanto, é preciso seguir algumas recomendações. O consumo não deve ultrapassar 1g por dia e nem ser ingerido por mais de 4 dias seguidos.

Estudos indicam que o gengibre tem um efeito melhor do que remédios placebos para reduzir os enjoos em grávidas.

Em uma pesquisa realizada com 30 gestantes com vômitos graves, as que consumiram 1 grama de gengibre todos os dias por 4 dias apresentaram alívio maior do que as que tiveram a experiência com remédios placebo.

É fundamental que as gestantes consultem com um médico a possibilidade de testar o gengibre para este fim.

Diminui a celulite
A celulite é algo bem comum de se ter, principalmente nas regiões das coxas e nádegas. Essas irregularidades acabam deixando a pele com algumas marcas que podem ser bem incômodas para algumas pessoas.

Ocorrem devido a forma como os tecidos adiposos se dispõem. Livrar-se delas nem sempre é fácil, mas existem alguns métodos estéticos que ajudam, como drenagem linfática e massagens modeladoras, além de exercícios e alimentos que auxiliam neste processo.

O gengibre é um deles. É a sua ação anti-inflamatória que ajuda a combatê-las, deixando a pele mais lisa.

Náuseas provocadas pela quimioterapia
A quimioterapia é um tratamento químico muito utilizado para pacientes que estão no tratamento de algum tipo de câncer.

Por envolver o uso de muitos medicamentos, provoca alguns efeitos colaterais, como náuseas e vômitos. O gengibre pode ser um aliado dessas pessoas perante a este tratamento tão agressivo.

Alguns estudos demonstram que pacientes em tratamento de quimioterapia tiveram melhoras na duração das náuseas após passar a consumir mais esta raiz.

Contudo, não existem comprovações de sua eficácia para o alívio dos demais efeitos colaterais, como o próprio vômito.

Bactericida
O gengibre possui uma substância chamada gingerol. Ela é responsável por agir como antiinflamatório, antioxidante e bactericida.

É o gingerol que dá ao gengibre esse sabor mais picante. Por isso, consumir essa raiz tem efeito bactericida, pois elimina as bactérias ruins do nosso organismo.

Além disso, também é um forte aliado para amenizar o surgimento de úlcera, gastrite e câncer de estômago. Isso porque o seu chá atua como um inibidor da bactéria H. Pylori, responsável por essas complicações.

O chá de gengibre, sendo assim, funciona como um grande reforço para o nosso estômago contra essa bactéria. Alguns estudos confirmam a importância do gengibre para prevenir essas doenças.

Diurético
Para as pessoas que buscam benefícios para os rins, o gengibre também funciona. Ele tem propriedades que o fazem um diurético natural. Assim, ao consumi-lo, será mais fácil a eliminação de urina, o que evita a retenção de líquido.

Osteoartrite
A osteoartrite é uma doença degenerativa muito comum e afeta, geralmente, as regiões dos joelhos.

Pacientes que sofrem com essa condição tiveram o tecido flexível de suas extremidades desgastadas, o que provoca, entre outros sintomas, dores e desconforto. Consumir o gengibre, em chá ou em outros alimentos, ajuda no tratamento.

Ajuda a diminuir a cólica menstrual
Esse período pode ser muito desconfortável e doloroso para algumas mulheres. A dor menstrual, conhecida também como cólica ou dismenorreia, é sentida durante o clico menstrual.

Consumir 1 grama de pó de gengibre diariamente, durante os 3 primeiros dias do ciclo, ajuda a aliviar as dores.

Reduz o colesterol ruim
Um estudo realizado em 2008 com 85 pessoas, durante 45 dias, revelou que o gengibre é capaz de reduzir os níveis de colesterol ruim (LDL). A pesquisa comparou os resultados do consumo da raiz ao consumo de remédios placebos.

Isso significa que as pessoas que consumiram uma quantidade específica de gengibre todos os dias tiveram uma redução significativa de lipídios no sangue.

Quando os níveis de colesterol ruim são baixos os riscos de problemas cardíacos diminuem.

Auxilia na prevenção do câncer
Uma propriedade contida no gengibre chamada de 6-gingerol apresenta benefícios anticancerígenos. Ela está presente em grandes quantidades no gengibre cru.

Apesar do câncer ser uma doença grave, existem muitos estudos voltados a prevenção e tratamento. O gengibre é um desses casos, que vem sendo estudado como tratamento alternativo.

Melhora as funções cerebrais
Além de proporcionar muitos benefícios para a estética e saúde de nosso corpo, o gengibre também é bom para a cabeça.

Alguns estudos realizados com animais mostraram que os compostos bioativos e antioxidantes do gengibre funcionam como inibidores de inflamações que ocorrem no cérebro.

Em outra pesquisa, feita com 60 mulheres de meia idade, o resultado foi positivo em relação a memória de trabalho e tempo de reação diante do consumo da raiz.

A memória de trabalho também é conhecida como memória operacional e está relacionada a uma espécie de armazenamento temporário de informações. Usamos esse componente cognitivo o tempo todo, em diversas tarefas ao longo do nosso dia.

Apesar de estar relacionada a informações mais limitadas e temporárias, como precisar lembrar onde estacionou o carro, ela exige de nosso cérebro atenção e se relaciona com memórias de longo prazo, como guardar endereços importantes. Fica evidente que é necessário cuidar bem desse “setor” de nossas mentes.

Doenças como declínio cognitivo relacionado a idade e o mal de Alzheimer estão relacionadas a inflamações crônicas do envelhecimento. Portanto, ingerir o gengibre para estes fins é de grande valia.

Como preparar o chá de gengibre?

O gengibre é um produto fácil de se encontrar e que existe em diversos tipos como em saquinhos, desidratado, em pó fresco, a raiz seca ou fresca, por exemplo.

O mais recomendado a se utilizar para o chá, para que todos os benefícios sejam extraídos, é a raiz fresca. Você pode preparar a receita simples ou as suas variações. Algumas dicas são:

Chá de gengibre simples
O chá de gengibre, em sua versão mais simples e prática, consiste em utilizar de 2 a 3 cm de gengibre fresco para 1 litro de água.

O gengibre deve ser lavado, e posteriormente, cortado ou ralado. Após ferver a água, basta adicionar o gengibre e deixar tampado, ainda em fogo alto.

Após 8 a 10 minutos em fervura, desligue o fogão e espere esfriar. O ideal é que se coe antes de consumir.

Chá de gengibre com limão
Para quem quer acrescentar o limão à receita, basta cortá-lo ao meio ou espremer seu suco junto ao gengibre e a água quente. Pode ser adicionado com a casca também.

Após passar entre 8 a 10 minutos em fervura e tampado, também é necessário deixar que esfrie um pouco, para depois coar. É possível unir a esta receita um pouco de canela.

Chá de gengibre e mel
Essa versão é muito utilizada para pessoas que buscam a função analgésica do gengibre.

Preparar este chá com o mel ajuda a lidar com os sintomas de curar gripes, resfriados, dores nas articulações e má digestão.

Para prepará-lo, uma dica de receita é ferver 1 litro de água, adicionar um pedaço de, aproximadamente, 5 cm de gengibre – ralado ou picado – e deixar tampado por 10 minutos.

O mel e o limão devem ser acrescentados após o chá ser coado. A quantidade é a gosto e o limão pode ser substituído por laranja.

Chá de gengibre com camomila
O chá de camomila é um velho conhecido das pessoas. É consumido para muitos fins, mas também por seu sabor, que agrada muitos. Provavelmente, você já ouviu também que ele é calmante, e isso está correto.

Aqui, ele se une ao gengibre para formar uma bebida com muitos ganhos para a saúde, com as propriedades benéficas da raiz.

Para preparar o chá de camomila com gengibre, é necessário cerca de 2 a 3 cm da raiz (ou 5 colheres dele espremido) e 2 a 3 colheres de sobremesa de camomila.

Em um litro de água, adicione o gengibre e ferva em uma panela tampada. Após 5 a 10 minutos, adicione a camomila. Na sequência, espere esfriar um pouco para conseguir coar.

Leia também: chá de gengibre pra que serve

Chá de gengibre com goji berry
Essa variação do chá de gengibre é uma opção mais refrescante, pois é consumido gelado. A vantagem dele é que nenhuma das propriedades se perde em relação ao chá ingerido quando quente.

Há também a soma dos benefícios da goji berry, uma frutinha que apresenta também muitas melhorias para a saúde, como o emagrecimento.

Para preparar essa opção de chá de gengibre, é necessário de 2 a 3 cm da raiz (fresca ou amassa), 2 colheres de sobremesa de goji berrys e 1 litro de água. Após deixar os ingredientes em fogo baixo em uma panela tampada, é só esperar de 5 a 10 minutos para coar.

Após esse processo simples, basta esperar esfriar para tomá-lo. Também é possível adicionar suco de 1 limão a receita.

Chá de gengibre com casca de abacaxi
Ao contrário do que diz o ditado popular, descascar um abacaxi não é assim tão ruim. Além da fruta ser saborosa e refrescante, a casca também pode ser reaproveitada, como para fazer esse chá de gengibre.

Da mesma forma que as outras versões da bebida, é preciso de 2 a 3 cm de gengibre para 1 litro de água, 1 limão e, nessa caso, casca de abacaxi.

Ferva todos os ingredientes em fogo baixo e um recipiente tampado, espere alguns minutos para coar e está pronto. Lembrando que, para prepará-lo, é necessário lavar muito bem a casca do abacaxi.

Chá de gengibre com cravo, canela, laranja, hortelã e nabo
Se juntas já causa imagina juntas. Este chá é indicado para quem sofre com dores nas costas ou para quem está com qualquer tipo de mal estar. Por conter uma mistura de ingredientes maior, seu sabor pode não agradar a todos.

Contudo, vale muito o seu consumo pelo retorno que traz para a saúde. As quantidades utilizadas são:

1 a 2 cm de gengibre;
2 laranjas;
½ canela em pau;
2 rodelas de nabo;
3 folhas de hortelã (secas ou frescas);
5 cravos da índia;
700 ml de água.
Todos os ingredientes devem ser adicionados a água e fervidos em fogo baixo em panela tampada,com exceção das folhas de hortelã e o suco de laranja.

As folhas de hortelã devem ser acrescentadas após desligar o fogo, no momento em que se deve aguardar entre 5 a 10 minutos para coar. Em sequência, coloque o suco de laranja.

Chá de gengibre com limão, hortelã, eucalipto e canela
Se você está gripado, resfriado, com nariz entupido ou escorrendo, esse chá de gengibre com limão, hortelã, eucalipto e canela pode ser uma boa opção para se recuperar dos sintomas.

Nessa variação você precisará de:

2 cm de gengibre;
1 limão inteiro;
½ canela em pau;
3 folhas de eucalipto;
3 folhas de hortelã (secas ou frescas);
700 ml de água.
Primeiro, é necessário ferver a água em fogo baixo e em sequência adicione o gengibre, a canela e meio limão com casca.

É possível acrescentar as folhas de eucalipto e o hortelã nessa hora, se estiverem frescas. Se não estiverem, adicione somente após alguns minutos. Após desligar, espere alguns minutos para coar e está pronto.

Dicas para melhorar o chá de gengibre
Algumas dicas são importantes de serem seguidas e vão interferir no sabor e no funcionamento do chá. Saiba quais:

Se atente à temperatura e tempo que o gengibre permanece em fervura. Altas temperaturas podem prejudicar a raiz, fazendo com que perca suas propriedades;
Ralar o gengibre contribui para que as substâncias sejam liberadas mais facilmente. Todavia, quando ralado, se torna mais sensível a temperatura, por isso deve se balancear;
Para deixá-lo mais saudável, adoce com mel ou açúcar mascavo;
Para ter os benefícios diuréticos do chá, consuma com casca de limão;
Casca de frutas como limão e laranja no chá de gengibre contribuem para o aumento de fibras na bebida, o que auxilia na sensação de saciedade, controle da fome e diminui a ansiedade;
Se o chá estiver com o sabor muito forte para o seu paladar, adicione mais água ou mel;
Para potencializar os efeitos do chá, substitua a água por chá verde ou chá mate, ambos são diuréticos e termogênicos;
Armazene o chá de gengibre para tomá-lo ao longo do dia. Você pode reservar na geladeira após o preparo e reaquecer depois;
Na hora de comprar a raiz, preste atenção a sua cor e consistência. Quando ainda verde, é mais macia e úmida, o que significa que a casca pode ser conservada. O gengibre, quando está maduro, apresenta uma casca mais dura. O ideal, nesses casos, é que seja retirada;
Para evitar o desperdício na hora de descascar, experimente raspar a casca com uma colher.
O chá de gengibre tem contraindicações?
Tudo em excesso deve ser evitado ou, no mínimo, questionado. Com o gengibre também é assim. Apesar de proporcionar muitos benefícios para quem o consome, pode provocar efeitos colaterais quando utilizado em exageros.

Quando o gengibre é consumido em doses altas pode provocar azia, diarréia, irritação da boca e dores de estômago.

Além disso, não deve ser consumido por pessoas que apresentam doenças hemorrágicas ou que estão tomando medicamentos para diluir o sangue, como a aspirina.

Também não deve ser consumido em casos de febre alta (acima de 38ºC), se o paciente apresentar também inflamações na pele, úlceras e pedras na vesícula.

O consumo dessa raiz pode ser maléfica pois interage com o uso de outros medicamentos, o que provoca efeitos colaterais. Algumas combinações a serem evitadas são:

Gengibre e medicamentos que diluem o sangue
Misturar esses elementos aumenta o risco de sangramento, pois o gengibre é um vasodilatador. Por isso, o consumo deve ser sobre o aconselhamento médico. Fique atento ao uso de anticoagulantes como o varfarina, clopidogrel e o aspirina.

Gengibre e medicamentos para diabetes
O gengibre provoca uma redução do nível de açúcar no sangue. Isso é algo benéfico, mas quando misturado aos medicamentos para diabetes, pode ser perigoso.

Não é indicado pois pode levar a hipoglicemia, que é quando a taxa de glicose no sangue cai muito comparado aos valores considerados ideais.

Gengibre e medicamentos para pressão alta
Existe um ideal de pressão arterial, não podendo ser alta e nem muito baixa. O gengibre pode deixá-la baixa. Quando unido aos medicamentos, aumenta as chances de pressão arterial baixa e de problemas cardíacos, como batimentos irregular.

Quais cuidados devo tomar?
Conheça alguns cuidados que devem ser tomados, de acordo com a faixa etária ou grupo o qual faz parte:

Crianças
O chá de gengibre, ou o gengibre puro, não é indicado para crianças menores de 2 anos. Para as crianças maiores, o gengibre é menos censurado. Contudo, a quantidade deve ser controlada, sendo inferior a dose diária indicada para os adultos.

Adultos
Para os adultos, a ingestão deve ser de no máximo 4g de gengibre por dia. Para as grávidas, o ideal é que não se ultrapasse 1g por dia.

O chá de gengibre é uma bebida com muitos benefícios para a saúde, pois auxilia quem está em busca da perda de peso, combate e previne inflamações, é bactericida e até mesmo as celulites, tão indesejadas, podem ser amenizadas com o seu consumo.

No entanto, alguns cuidados devem ser tomados, pois existem certas contraindicações, como ingerir junto a medicamentos de diabetes, a medicamentos que diluem o sangue e em quantidade excessiva,

Suco detox febre nos EUA

Bebida a base de aipo vem conquistando cada vez mais admiradores no país por prometer emagrecimento rápido e outros benefícios

Suco de aipo seria
Freepik
“Isso mudou a minha vida. Perdi facilmente 9kg em pocos meses. Além disso, estou mais calma e paciente”. Essas são palavras da norte-americana Sara Joy Madsen sobre o suco detox de aipo, que, com fama de ‘elixir milagroso’, virou febre nos Estados Unidos.

Empresas do país entraram na onda e passaram a oferecer versões caras e engarrafadas da bebida. No Instagram, mais de 68 mil postagens foram marcadas com #celeryjuice (suco de aipo, em português) e mais de 17 mil trazem o rótulo #celeryjuicebenefits (benefícios do suco de aipo). Alguns famosos também aderiram à moda, como a atriz Debra Messing, que, no início deste mês, afirmou que teria como meta para 2019 tomar mais o suco.

Leia também: Max Detox

Veja também: Influencer que perdeu 141 quilos retira 7 quilos de pele em cirurgia

O criador do maior movimento a favor da bebida é o ‘guru de saúde’ Anthony Williams, de Los Angeles. Ele diz que, para conquistar os benefícios, é preciso consumi-la fresca, com o estômago vazio e não-diluída em água ou qualquer outro líquido.

Mas, para especialistas, o suco não passa de uma ‘mentira bem elaborada’.

Leia também: Max Detox funciona

“Não há nada de extraordinário no suco de aipo”, diz Abby Langer, dietista de Toronto, em entrevista à FoxNews. A nutricionista Shonali Soans afirma que ele é mais uma prova de que os seres humanos buscam soluções rápidas.

Leia também: Kifina funciona

“Claro, o aipo é cheio em nutrientes e tem muitos benefícios para a saúde, mas outros vegetais também têm”, diz a profissional.

Tanto Langer quanto Shonali concordam que ingerir o líquido não causará nenhum tipo de dano ao organismo. Quando misturado com medicamentos ansiolíticos, no entanto, há uma possibilidade vir a desenvolver pedras nos rins. Mas geralmente isso não acontece.

Leia também: Phytophen funciona

O dietista afirma que, se uma pessoa vê a pele ou o peso mudar, provavelmente é uma coincidência ou resultado de outra mudança de hábito, pois, segundo ele, não há base científica que comprove o poder ‘milagroso’ da bebida. “O único estudo que eles têm é alimentar ratos com aipo. Não há estudos do suco de aipo em humanos. É uma mentira bem elaborada”, diz.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Contamos aqui tudo o que você precisa saber sobre dieta low carb

Se você está na luta para emagrecer ou simplesmente gosta de ter uma alimentação saudável, com certeza já deve ter ouvido falar sobre a dieta low carb, não é verdade? Afinal, nos últimos tempos, ela caiu no gosto das pessoas e vem conquistando cada vez mais adeptos.

Basicamente, ela é um estilo alimentar que tem como principais objetivos a perda de peso, o controle do índice glicêmico do sangue e a prevenção de algumas doenças, como diabetes e pressão alta.

Sabendo disso, preparamos este post com as principais informações sobre essa dieta, para que você possa tirar todas as suas dúvidas, saber quais são os alimentos indicados e ainda confirmar se ela realmente funciona. Ficou curioso? Então, bora conferir!

O que é a dieta low carb?
Low carb significa baixo carboidrato. Então, como o próprio nome já diz, essa dieta nada mais é que a diminuição dos carboidratos simples consumidos no dia a dia, como arroz branco, macarrão e pão.

Para compensar essa redução, deve-se aumentar a ingestão de proteína para emagrecer — como carnes e ovos — e de gorduras boas — presentes em alimentos como salmão, sardinha, atum, abacate, castanhas, azeite e óleo de coco.

Essa dieta é muito boa para o emagrecimento justamente porque o metabolismo passa a funcionar melhor com o aumento do consumo das proteínas e das gorduras boas. Além disso, diminui a inflamação do corpo e combate a retenção de líquidos. Não é demais?

Em uma alimentação convencional, os carboidratos compõem cerca de 50% a 55% do que é ingerido. Na dieta low carb, o objetivo é que esse macronutriente faça parte de somente 45% a 20% da alimentação de um dia inteiro. Mesmo assim, essa quantidade varia de acordo com a necessidade da pessoa e o nível de atividade física praticado por ela.

Além disso, é importante lembrar que ela não defende a eliminação total dos carboidratos, mas sim a preferência pelos que tenham baixo índice glicêmico, que fazem com que a glicose seja absorvida em uma velocidade mais lenta, evitando os picos de insulina no corpo.

Quais são os seus benefícios?
A dieta low carb oferece muitos benefícios para a saúde de quem a pratica. A seguir, saiba quais são eles!

Previne diabetes
Como essa dieta propõe o consumo apenas de carboidratos com índice glicêmico baixo ou moderado (que aumentam os níveis de glicose e de insulina no sangue de forma bem mais lenta e controlada), pode ser uma ótima opção para prevenir a diabetes tipo 2.

Dá saciedade
Os melhores carboidratos são aqueles ricos em fibras, como o pão e o arroz integral — alimentos que fazem parte da dieta low carb. Eles prolongam o tempo em que o alimento fica no estômago e fazem com que a velocidade de absorção da glicose seja diminuída.

Além disso, evitam os picos de insulina que acontecem quando ele chega ao intestino, dão saciedade e, consequentemente, diminuem aquela fome de leão que insiste em aparecer fora de hora. Ótimo, não é mesmo?

Acelera o metabolismo
A dieta low carb também pode ser uma excelente aliada no bom funcionamento do metabolismo. Afinal, a digestão da alta quantidade de proteínas exigida nesse método precisa de muito mais energia do corpo do que a quebra dos carboidratos. Isso faz com que aconteça uma grande aceleração em resposta ao aumento desse consumo.

As proteínas também são essenciais para:

a formação de massa muscular, o que gasta muito mais energia do que as células de gordura;

controlar o apetite, justamente por evitarem o famoso pico de insulina; e

atrasar o esvaziamento do estômago, contribuindo para que o praticante não sinta fome por um bom tempo.

Afasta a vontade de comer doces e massas
Sabia que até quem não precisa perder peso pode aproveitar os benefícios da dieta low carb? Esse plano alimentar pode ser usado como ponto de partida para uma grande mudança dos hábitos alimentares.

A redução dos carboidratos proposta por ela tem um efeito colateral muito positivo: as variações de glicose que, por sua vez, diminuem a vontade de comer doces e alimentos processados e refinados, facilitando a vida de quem quer emagrecer e levar uma vida mais saudável.

Diminui a pressão alta
Ter a pressão alta é um importante fator de risco para muitos problemas, como acidente vascular cerebral, insuficiência renal e doenças cardíacas. Sendo assim, a dieta low carb pode ser uma excelente saída para afastar essas complicações, já que a diminuição dos carboidratos do cardápio leva ao total equilíbrio da pressão sanguínea.

E os seus riscos?
Convém ressaltar que antes de embarcar de vez na dieta low carb sem a devida orientação de um nutricionista, é preciso ter alguns cuidados. Isso porque os carboidratos também são muito importantes para o corpo, e dietas que exigem a redução drástica desses macronutrientes podem provocar alguns problemas de saúde.

A diminuição do metabolismo basal, que dificulta uma futura perda de peso, e da massa muscular, justamente por forçar o corpo a usar os aminoácidos presentes nos músculos como combustível, são um dos principais. Por isso, boa parte do peso perdido não é gordura, mas sim músculo e água.

Uma grande consequência da falta de carboidratos é o excesso do consumo de proteínas, fator que traz riscos para a saúde, como aumento da ocorrência de câncer, de diabetes e de osteoporose. Quem tem algum problema mais grave nos rins também pode ser prejudicado pelo excesso desse aminoácido.

Outros sintomas da falta de carboidrato no corpo são:

dores de cabeça;

movimentos lentos;

muito sono durante o dia e insônia à noite;

déficit de atenção;

diminuição da coordenação motora;

oscilações de humor;

raciocínio lento;

cansaço excessivo;

prisão de ventre

indisposição.

Mas não precisa se assustar: todos esses malefícios e complicações só vão acontecer de acordo com o número de carboidratos que serão cortados da sua dieta. Por isso, antes de começar esse plano alimentar, é muito importante conhecer o seu corpo e buscar a ajuda de um nutricionista. Afinal, só ele saberá do que você precisa e do que sentirá mais falta.

Como fazer a dieta low carb?
Como já falamos lá no comecinho, para fazer a dieta low carb é preciso diminuir ou cortar de vez os carboidratos simples da alimentação, como farinha branca, açúcar, arroz branco, refrigerantes e doces. Além disso, em alguns casos, pode ser preciso evitar o consumo dos bons, como pão integral, aveia, batata-doce e inhame.

O carboidrato que deverá ser eliminado da dieta varia de acordo com o metabolismo do praticante. Mesmo assim, isso deve ser feito de um jeito progressivo para que o organismo se acostume e não sofra com alguns efeitos colaterais desagradáveis, como dores de cabeça, tonturas e alterações no humor.

Os lanches devem incluir alimentos como ovos, castanhas, abacate, queijos e coco, podendo-se equilibrar com uma fruta ou uma fatia de pão integral, por exemplo. O almoço e o jantar devem ser ricos em carnes magras, saladas e azeite, podendo ter poucos carboidratos, como arroz integral, feijão, abóbora e batatas. Mas, como dissemos, tudo vai depender da individualidade e do organismo de cada um.

Primeiramente, você precisará saber qual é a quantidade máxima de carboidratos que pretende ou pode consumir diariamente. Em seguida, deverá fazer uma lista de compras com os alimentos permitidos na dieta low carb.

Ter tudo de que precisa à mão (principalmente nos primeiros dias) vai evitar diversas idas ao supermercado e ainda deixará a programação do cardápio muito mais fácil e prazerosa.

Não existe uma quantidade exata de consumo de cada alimento porque não é preciso fazer um controle rígido das calorias. Mesmo assim, é muito importante que você limite o consumo de carboidratos e não ultrapasse o seu ponto de saciedade, certo? Na dúvida, vamos apresentar um bom exemplo de cardápio um pouquinho mais à frente.

Quais são os alimentos indicados nessa dieta?
Quando você começa alguma dieta, sempre tem muitas dúvidas sobre o que pode ou não comer, não é verdade? Então, para facilitar sua vida, vamos apresentar alguns alimentos que podem ser incluídos no seu cardápio e na sua lista de compras. Confira!

Proteínas
As proteínas são nutrientes muito importantes para o organismo. Afinal, elas fornecem aminoácidos essenciais para as funções estruturais, motoras e metabólicas, e são componentes fundamentais dos músculos e da formação de colágeno. Além de tudo isso, ajudam na produção de hormônios e de enzimas e na regulação da imunidade.

Os alimentos ricos em proteínas que apresentam todos os aminoácidos essenciais para uma boa dieta low carb são:

carne bovina;

aves;

peixes;

ovos;

soja;

queijos e laticínios;

whey protein isolado.

Fontes de gorduras boas
Alguns alimentos ricos em gorduras boas também têm pouquíssimos carboidratos e são muito saudáveis. O azeite, as oleaginosas, o atum, o salmão, a sardinha, o óleo de coco, a manteiga e o abacate são ótimos exemplos disso.

O consumo desses produtos é excelente para prevenir derrames e doenças cardiovasculares, além de aumentar os níveis de colesterol bom (HDL) e diminuir o ruim (LDL), afastando o risco de infartos ou de aterosclerose.

Verduras e legumes
Por mais que as verduras e os legumes sejam excelentes alimentos para a saúde do corpo, nem todos devem fazer parte do cardápio de uma dieta low carb — somente os que contêm baixo carboidrato. Veja quais são:

abobrinha;

brócolis;

couve-flor;

rabanete;

acelga;

cogumelos;

aipo;

couve;

tomate;

agrião;

pimentão;

aspargos;

quiabo;

espinafre;

berinjela;

pepino;

chuchu;

cebola;

vagem;

rúcula;

escarola;

alho-poró;

alface;

azeitona.

Frutas
Por sua vez, as frutas são ricas em frutose, uma fonte de carboidrato. Por conta disso, nem todas podem fazer parte de uma dieta low carb e, em alguns casos, a forma de consumo pode diminuir a velocidade com que essa fonte vai entrar no organismo. Então, para melhorar esses níveis, elas devem ser sempre consumidas com uma fonte de fibras, como a aveia ou a semente de chia.

As principais frutas permitidas nessa dieta são:

abacate;

morango;

pêssego;

melão;

coco;

pera;

kiwi;

damasco;

cereja;

amora;

framboesa;

mirtilo;

frutas cítricas (desde que sejam consumidas com bagaço).

Outros alimentos
Outros excelentes alimentos que também podem ser incluídos no cardápio de um praticante da dieta low carb são:

maionese;

frutos-do-mar;

cogumelos de todos os tipos;

leite de coco;

gelatina diet;

adoçantes naturais, como a stévia;

café e chás sem açúcar;

chia;

linhaça;

semente de girassol;

gergelim;

água.

E quais são os alimentos não recomendados?
Como nem tudo são flores, também existe uma listinha com alguns alimentos que não devem ser consumidos em um estilo de vida low carb. Confira quais são:

açúcar de qualquer tipo;

farinha de trigo refinada ou integral;

massas;

batata inglesa;

frutas com alto índice glicêmico, como banana, melancia, manga e uva;

bolos;

sobremesas em geral;

produtos diet;

sucos de fruta;

biscoitos;

álcool;

refrigerantes;

ervilha;

milho;

arroz e pão branco;

cevada;

centeio;

torradas;

salgadinhos;

farofa;

tapioca;

cuscuz;

margarina;

embutidos, como salsicha, bacon e linguiça.

Uma dica importante é tentar evitar qualquer tipo de produto industrializado, já que normalmente todos são ricos em carboidratos. Prefira sempre comida de verdade, certo?

Quais alimentos podem ter o consumo moderado?
Além dos já mencionados, alguns alimentos podem ser consumidos na dieta low carb, mas desde que seja com moderação e em total equilíbrio com as proteínas e as gorduras boas. Veja a seguir quais são eles:

oleaginosas como nozes, castanhas, amendoim, amêndoas e pistache;

pão, arroz e macarrão integral;

grão-de-bico;

feijão;

lentilha;

leite;

creme de leite;

cream cheese;

iogurte desnatado e sem açúcar;

batata-doce;

inhame;

mandioca.

Geralmente, as pessoas que praticam exercícios físicos regularmente costumam tolerar maiores quantidades de carboidrato na dieta, sem ganhar peso com tanta facilidade quanto as outras. Em vista disso, podem consumir os alimentos de consumo moderado sem medo.

Como a dieta low carb pode ajudar no emagrecimento?
A dieta low carb é muito boa para o emagrecimento porque os alimentos consumidos são saudáveis, naturais e de baixo índice glicêmico. Isso significa que a glicose do carboidrato ingerido será usada apenas para ganhar energia. Caso aconteça algum excesso dessa substância, ela é guardada em forma de gordura e, se for usada antes da próxima refeição, pode fazer o praticante perder peso.

Mesmo assim, para que o organismo consiga queimar toda sua gordura, é preciso liberar um hormônio chamado glucagon. E quando a dieta é rica em alimentos com alto índice glicêmico, isso nunca acontece. Sem ele, a gordura que está estocada não é queimada e não há a perda de peso.

Por outro lado, se a dieta priorizar o consumo de alimentos de baixo índice glicêmico, há uma alteração menor da insulina e, consequentemente, maior produção de glucagon. Quando há a presença de fibras, proteínas e atividade física, a liberação do hormônio é ainda mais potente. Inclusive, essa é uma das principais vantagens em não fazer dieta sem exercício.

Então, quando a dieta low carb recomenda uma pequena diminuição de carboidratos (até 40% do que é ingerido no dia), ela também ajuda a emagrecer. Só que é relevante optar pelas versões com índice glicêmico baixo ou moderado porque, como já dissemos, elas ajudam diretamente na queima do estoque de gordura do corpo.

Leia também: Kifina funciona

Além disso, a proteína e a gordura ingeridas também deverão ser controladas. Com uma redução de 10% e com a melhora na qualidade do cardápio, o praticante não só vai conseguir um bom resultado, como também uma excelente reeducação de todos os seus hábitos alimentares. Não é demais?

Quem não pode fazer essa dieta?
A dieta low carb não é indicada para alguns grupos de pessoas, como as que sofrem de diabetes e insuficiência renal, cardíaca ou hepática. Quem treina também deverá consultar um profissional para fazer uma avaliação mais detalhada de toda a sua rotina.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

Além disso, não é recomendada para quem tem relações complicadas com a comida ou algum tipo de transtorno alimentar, como bulimia, anorexia ou distorção de imagem. Ela poderá piorar os sintomas e deixar o paciente ainda mais doente. Na dúvida, não custa reforçar: um médico sempre deverá ser consultado, principalmente nesses casos.

Se você tem uma relação mais racional e tranquila com a comida ou tem algum problema de saúde em que ela pode ser indicada para amenizar os sintomas, mergulhe de cabeça! Caso contrário, tome cuidado. Sua saúde agradece.

Leia também: E-book 101 Receitas Low Carb loja

Existe algum cardápio para seguir a dieta low carb semanalmente?
Não existe um cardápio específico para dieta low carb, já que seu principal objetivo é fazer com que o praticante consuma menos carboidratos e foque nas proteínas e gorduras saudáveis. Ele só precisa ser bem variado e incluir todos os nutrientes necessários.

Mesmo assim, vamos apresentar abaixo um exemplo com algumas opções mais ou menos elaboradas para cada refeição. Lembre-se de que você poderá mudá-las a qualquer momento a fim de incluir as coisas de que gosta e sair um pouco da rotina semanal.

Leia também: Phytophen funciona

Café da manhã
Para ter um excelente café da manhã low carb, escolha uma das seguintes opções:

opção 1 — omelete com queijo, salsinha e cebolinha e 1 colher de chá de semente de linhaça dourada;

opção 2 — enroladinhos de queijo preparados com tomate e orégano na frigideira;

opção 3 — ½ abacate coberto com 1 ovo (retire o caroço da fruta, coloque um ovo dentro de uma metade e tempere com sal, pimenta e outros temperos a gosto. Asse em forno médio por 10-12 minutos ou leve ao micro-ondas por 3 minutos);

opção 4 — 2 ovos fritos no óleo de coco + 1 fatia de queijo minas derretido;

opção 5 — pão low carb (bata 3 ovos + 90g de cream cheese + sal a gosto e leve para assar em forno médio por 20-25 minutos) com queijo.

Lanche da manhã
Para o lanche da manhã, anote essas dicas:

opção 1 — 2 ovos cozidos temperados com azeite, tomilho e cebolinha;

opção 2 — 1 xícara de café com creme de leite;

opção 3 — 1 pedaço de queijo;

opção 4 — “palitos” de pepino mergulhados em cream cheese.

Almoço
O almoço mais indicado para uma boa dieta low carb deve contar com as seguintes combinações:

opção 1 — salmão (ou outro peixe de sua preferência) grelhado com brócolis ou couve-flor;

opção 2 — 1 pires de salada de rúcula e rabanete + 1 bife grande + 3 azeitonas;

opção 3 — peito de frango assado + couve refogada no óleo de coco;

opção 4 — “sanduíche” de alface no lugar do pão + maionese + queijo + frango desfiado;

opção 5 — almôndegas low carb (carne bovina com linhaça e aveia) + legumes refogados no azeite.

Lanche da tarde
Para matar a fome no meio da tarde sem abusar dos carboidratos, escolha uma das opções:

opção 1 — ½ xícara de morangos com 1 colher de creme de leite e adoçante;

opção 2 — 1 xícara de gelatina sem açúcar;

opção 3 — 5 nozes;

opção 4 — ½ xícara de chips de provolone;

opção 5 — 2 panquecas finas de whey.

Jantar
Se quer terminar o dia na vibe low carb, confira as sugestões a seguir:

opção 1 — salada + ovos mexidos com espinafre, cebolinha e salsa;

opção 2 — 1 lata de atum + 1 xícara de legumes cozidos;

opção 3 — bife de carne bovina + shitake na manteiga + 1 pires de salada de folhas;

opção 4 — camarões grelhados com alho + salada de abacate com alface.

Ceia
Agora, se você dorme um pouquinho mais tarde devido à falta de tempo nas rotinas, poderá desfrutar das seguintes opções de ceia:

opção 1 — 1 xícara de melão em cubos;

opção 2 — 2 colheres de semente de girassol;

opção 3 — 5 cerejas;

opção 4 — 1 pedaço de queijo + ½ pera;

opção 5 — 3 azeitonas.

Além de todas essas combinações que sugerimos para um cardápio totalmente balanceado e cheio de fibras, beba de 2 a 3 litros de água por dia e, sempre que possível, aumente o consumo de gorduras boas, como peixes, azeite, amendoim, castanhas, abacate e coco.

Por fim, é importante lembrar que quanto menos carboidrato na dieta, maior é o estímulo para a perda de peso. Mesmo assim, é recomendado que a dieta low carb seja feita sempre com a ajuda de um nutricionista para que você não tenha maiores problemas com sua saúde, combinado? Assim, vai conquistar o corpinho que sempre sonhou sem deixar a qualidade de vida de lado!

E aí, gostou de conhecer a dieta low carb e todos os seus benefícios para o corpo? Aproveite que está por aqui e saiba quais são os 8 aplicativos que não podem faltar no seu celular para ajudá-lo a levar uma vida mais saudável e feliz. Você vai adorar!

Jejum Intermitente: Utopia ou estratégia válida para perda de peso?

Membro do Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes
Mestre pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo
Doutoranda em Clínica Cirúrgica pela Universidade Federal do Paraná
Pós-Graduada em Nutrição Clínica pelo GANEP e em Educação em Diabetes pela UNIP
Presidente do Comitê de Nutrição da BRASPEN – Sociedade Brasileira de Nutrição Parenteral e Enteral
Treinamento avançado no Joslin Diabetes Center – Harvard
O aumento alarmante do sobrepeso e da obesidade resulta em busca constante por métodos efetivos para perda de peso. A utilização do jejum intermitente ganhou destaque na mídia leiga e médica nos últimos anos, tanto para perda de peso como melhora de parâmetros metabólicos. Esta é uma modalidade de jejum intencional programada em intervalos de tempos pré-estabelecidos, intercalados com períodos sem restrição alimentar. Existem diferentes protocolos1:

Jejum intermitente em horário restrito (intervalado): manter cerca de 8 horas de ingestão livre seguidas por cerca de 16 horas de jejum (podendo incluir o jejum noturno);
Jejum intermitente em dias alternados: dias de ingestão livre são intercalados com dias de jejum (normalmente com consumo inferior a 25% das necessidades calóricas), totalizando até 36h de jejum. Esta forma de jejum varia muito dependendo do protocolo;
Jejum intermitente prolongado periódico: o jejum dura no mínimo 24h e ocorre geralmente entre uma ou duas vezes por semana.
Muitos estudos clínicos mostram que o jejum intermitente promove perda de peso associada com perda de gordura corporal e de circunferência da cintura, além de benefícios metabólicos. Entretanto, a limitação da grande maioria destes estudos é incluir um n pequeno e carecer de grupo controle, e portanto de comparação com outros métodos de perda de peso. Além disso, a maioria dos estudos não avalia a perda de peso e manutenção da perda em longo prazo1-13.

Leia também: como fazer Jejum Intermitente

Alguns estudos clínicos se destacam pelo número maior de participantes e existência de grupo controle. Destes, alguns mostram que a perda de peso é superior utilizando o jejum intermitente quando comparado com restrição calórica contínua convencional. Outros estudos, entretanto, não mostram diferença significativa entre os métodos. Poucos estudos concluem, ainda, que a restrição calórica contínua promove perda de peso superior ao jejum intermitente. As meta-análises e revisões sistemáticas também divergem nos resultados encontrados1-13.

Leia também: Kifina reclame aqui

Em pacientes com diabetes mellitus, com sobrepeso ou obesidade, a perda de peso com o jejum intermitente resulta na mesma controversa de resultados e limitações citadas – mas parece reduzir mais a resistência à insulina quando comparado com a restrição calórica contínua1-13. Estudo recente14 mostrou que o jejum intermitente em horário restrito (permitindo ingestão alimentar até as 15:00h) resultou em redução da insulina de jejum em homens com pré-diabetes, mesmo sem apresentar perda de peso (a proposta do estudo foi de compensação calórica para que não houvesse perda de peso). Muitos estudos mostram que a redução da glicemia de jejum, entretanto, não apresenta diferença quando comparada com a restrição calórica contínua. É importante destacar que, em pacientes com diabetes, o jejum intermitente pode aumentar os episódios de hipoglicemia, o que exige educação prévia e ajuste nas doses de medicamentos 15.

Leia também: Phytophen reclame aqui

Conclusão: Os resultados encontrados na literatura são divergentes, o que pode ser explicado pela grande variedade de protocolos aplicados e pela heterogeneidade dos participantes incluídos. Entretanto, é possível concluir que a prática do jejum intermitente é eficaz para perda de peso, podendo ser mais uma ferramenta para este difícil desafio. Mas, é importante destacar também que, até o momento, a prática do jejum intermitente não pode ser considerada superior à restrição calórica contínua convencional. O profissional que optar por esta prática deve se basear nas individualidades de cada paciente para avaliar o benefício e possíveis riscos da utilização do jejum intermitente em substituição a outras modalidades convencionais de perda de peso.

Leia também: Farinha seca barriga reclame aqui